terça-feira, 27 de julho de 2010

Bernardo Linhares: 50 anos, 50 poemas

Meu grande e querido amigo, o poeta Bernardo Linhares comemora nesta sexta-feira, dia 30, 50tinha. Quem diria! Parceiro de garfo e de copo desde o tempo da oficina literária de Conceição Paranhos, confiou a mim a organização do seu livro que terá, igualmente aos anos vividos, 50 poemas.
Como no momento o que nos cabe apenas é homenageá-lo, deixo aqui dois dos seus melhores poemas. Espero que gostem!

As Flores do Ocaso

O meu neto Isak
dorme no final da tarde...


Refletindo as cores
de todas as flores
o mar se desata
em ondas de prata.

O lírio é netuno.
A dália, sereia.
As rosas são nuvens
cobertas de estrelas.

Bordados no céu,
o poente é um véu,
a noite, uma seda.

Sonha o girassol:
As flores do ocaso
são as borboletas.


Carolina


São rosas na bruma
buquê de gaivotas
por cima das águas
bordadas de espumas.

Com linha da costa
de seda tão pura
costuro tua moda
na vela do barco.

Ternura mais funda
os fios da corrente
revelam teus laços...

Cortando o silêncio,
um amor imenso
navega no vento.

4 comentários:

Hilton Valeriano disse...

Fico muito feliz em saber que o Poeta Bernardo Linhares vai lançar seu livro de estréia. Tenho publicado muitos poemas desse grande poeta me meu blog. E fico feliz em saber que o livro será organizado por outro grande poeta. A Poesia agradece! Um abraço fraterno à ambos.

Fátima Santiago disse...

Bernardo é uma festa. E sua poesia, uma elegia à natureza. Ambos felizes. Só nos resta comemorar.

Fátima Santiago disse...

Bernardo é uma festa. E sua poesia, uma louvação da natureza. Ambos felizes. Vamos comemorar!!!

Gerana Damulakis disse...

Parabéns para Bernardo,autor de poemas com uma marca especial: inteligência.