sexta-feira, 10 de julho de 2009

Relato de Prócula

Novo livro do ótimo W. J. Solha

Sempre houve um mistério na razão da defesa de Jesus feita por Pilatos ante o Sinédrio. E aí o Padre Martinho Lutero Libório – vigário da paróquia de Pombal, na caatinga paraibana – pergunta-se, depois de fazer o papel do romano na Semana Santa, na capital da Paraíba, se o motivo teria sido, mesmo, um sonho de Cláudia Prócula – mulher do praefectus de Jerusalém – ou algo bem mais poderoso, como seu vínculo com o Nazareno, agente infiltrado, judeu, mas cidadão de Roma, tal como eram Paulo de Tarso, Flávio Josefo e Filon de Alexandria.
Este romance inova com essa sua teoria e com a reprodução vívida da até então ignorada vida cultural do interior nordestino, realidade muito distante do universo retratado por obras como Vidas Secas, Fogo Morto ou Grande Sertão: Veredas. Assumindo o desafio de enfrentar ficcionalmente a complexidade dos temas abordados, W. J. Solha apresentou o projeto do romance à Funarte e foi um dos dez que receberam a Bolsa de Estímulo à Criação Literária em 2007, obra publicada agora pela Editora A Girafa.

W. J. Solha obteve o Prêmio Graciliano Ramos da UBE Rio, 2006, com “História Universal da Angústia” (Bertrand Brasil, 2005), obra que ficou entre os finalistas do Jabuti do mesmo ano. Seu poema-livro “Trigal com Corvos” (Palimage, Portugal, 2004) foi premiado com o João Cabral de Melo Neto, 2005, da mesma União Brasileira de Escritores. Os originais de “A Batalha de Oliveiros” (Itatiaia, 1989) ganharam o INL de 1988 e “Israel Rêmora” (Record, 1975), o Fernando Chinaglia de 1974. O autor é de Sorocaba, SP, mas radicado na Paraíba desde 1962.

208 Páginas
Preço sugerido: R$ 38,00

Onde comprar: http://www.travessa.com.br/

Um comentário:

Guy Santos disse...

É um ótimo livro, do grande Solha, merece um filme.