domingo, 21 de fevereiro de 2010

Canção Cigana

Carlos Falck


Mulher de narciso e lua!
Caracol de meu silêncio,
véu pintado na janela
com guizos e tempestades.

Aspiro na tarde branca
o cheiro de tuas pernas;
há um frio desesperado
por fora do teu vestido.

E porque teu corpo leve
foge do sonho e do beijo,
o homem cai na pedreira
e morre no teu deserto.

Mulher, de narciso e lua!
Poltra na planície, nua,
correndo, com serafins,
pelos caminhos dos lírios,

vim de longe no teu rasto,
quero beijar teus mamilos;
e se nada disso for
mais do que sonho dourado,

vou caminhar sem destino
(meu destino é desatino),
gritando por ti na rua,
mulher de narciso e lua!

2 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Muito bom. Canção!

evandro mezadri disse...

Bela poesia, gostei da estrutura das frases, muita qualidade.
Gostei também da caricatura na capa do blog, muito legal.
Abraço e sucesso!