terça-feira, 11 de outubro de 2011

Festa literária na Bahia


A partir de hoje na histórica cidade de Cachoeira

A primeira edição da Flica – Festa Literária Internacional de Cachoeira -, vai até o dia 16 de outubro e terá discussões sobre literatura brasileira, paradidáticos e sua importância para a educação, autores baianos, história e negritude, o samba na realidade e na ficção, contexto racial nas Américas, o romance e a grande literatura, o livro em papel e o meio digital, poesia baiana contemporânea e a literatura underground, entre outros. Além disso, uma programação musical vai animar a festa diariamente. Nomes como Fernando Moraes, Leandro Narloch, o poeta português Pedro Mexia e o americano Bob Stein, especialista em livros digitais, já marcaram presença no evento, além de outros 29 escritores.
Estarei lá sábado e domingo. Para conferir a programação completa da Flica é só clicar AQUI.

4 comentários:

Anônimo disse...

Poeta Gustavo:
Eu gostaria ver esta cena: Zé Mané Pai Mané,descrever a poesia baiana da contemporaneidade, nela, decerto o louco latifundiário: descreveria sobre poetas baianos inutéis, amiguinhos do peito, e da mediocridade, é o que resvala na poesia baiana de agora com seu sangue novo, receba meu abraço, Miguel Carneiro.

Por que você faz poema? disse...

Estarei la, tambem,
no sábado e domingo (eu acho).

Anônimo disse...

Muito bom o blogue e muito boa a poesia Sétima canção para Flora, ambos indicados, por Miguel Carneiro.
Valeu.

Edinho Gouveia

Gustavo Felicíssimo disse...

Seja bem vindo Edinho. Dom Miguel Carneiro de Orleans e Bragança é um grande amigo e incentivador. Tudo de bom.