segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Alguma prova em contrário?


Os 29 vencedores do 53º Prêmio Jabuti foram anunciados na última segunda-feira, 17.  Na categoria Poesia quem venceu, novamente, foi Ferreira Gullar, com Em alguma parte alguma (José Olympio). Dia 30 de novembro a obra ainda pode ser considerada pelo júri como o livro do ano. E ainda tem gente dizendo que o homi não é mais o mesmo. Particularmente acredito que ele está cada dia melhor. Alguma prova em contrário?

Um comentário:

Hilton Valeriano disse...

Li recentemente (depois do nobel para o poeta sueco) muitos de seus poemas do livro Toda Poesia. E li também Poema sujo. Penso que ele, e Lêdo Ivo, mereceriam o Nobel. E acho que tem muita gente com falta de respeito com a trajetória de Gullar, sobretudo poetas que só pensam em "inovações"... mas ainda nem tem história...ou seja, ele merece sim o Jabuti. E espero que o ano que vem ele ganhe o Nobel.