sábado, 26 de setembro de 2009

ALERTA AO HOMEM PROGRAMADO

assista o vídeo, leia o poema...

video

Para que a ética, o amor e a moral
se os nossos valores não são nossos,
se informados por informação alguma
e pobres de reais valores como agora?
Se apenas beija-flores em floresta incendiada
choraremos nossos mortos.
Vejam as pedras ao longo do rio;
elas nos permitem passar à outra margem,
mas precisamos pulá-las
e molharemos um pouco as pernas.
Não quero com isso advertir o mundo,
mas quem quiser que viaje pela Serra da Canastra,
que vá ver onde nasce o São Francisco.
Não sou Bazin! Estou mais para Truffaut,
sonho com a conciliação entre arte e indústria.
Ademais, é necessário saber sobre a função da arte,
que não existe escola isenta, neutra ou pura,
que somos embalados e vendidos em mercados
determinados pela aferição da audiência.
Somos re-colonizados cotidianamente pela comunicação,
esfinge que devora os incautos
com seus programas e verdades homogeneizadas,
enquanto a apatia das universidades cria novos professores,
sábios mestres da verdade e da moralidade sem moral.
Somos feras nos esportes náuticos e automobilísticos,
construímos satélites,
realizamos transplante de coração
e outras cirurgias sofisticadas,
mas não impedimos que nossos pares morram de fome.
Domesticamos bichos
e agora cuidamos da gente assim como cuidamos dos bichos:
deixamos que ambos remexam o lixo.

Nenhum comentário: